Há pelo menos 20 anos que eu me cuido com a Homeopatia. Minha decisão se baseou porque a maneira mais fácil de entender a Homeopatia, resumidamente, talvez seja o que me falaram certa ocasião “a Homeopatia conserta as causas e a alopatia, apenas as consequências”.

 

É isso aí. A farmacêutica homeopática Seung Hee Kang, da unidade central da famárcia NeoFórmula, que atende em cinco diferentes unidades distribuídas em Campinas, comprova a minha teoria. Vamos ler logo abaixo?

Neste próximo mês de novembro, a Homeopatia completa inclusive, 177 anos desde que chegou ao Brasil. Apesar do fato que todos comentam, que são os estrangeiros que veem até o nosso país para ainda “pegar” nossos tesouros em matéria – prima como ervas, grãos, árvores e são mesmo até outras plantas das mais raras possíveis tudo promete se dissipar com o tempo , com a aceleração e o ritmo da exploração e sem fiscalização em nossos territórios. A Amazônia é um destes locais explorados pelos clandestinos. Os remédios como os fitoterápicos por exemplo, as vezes vão ser feitos fora do país até ficarem prontos e chegar de novo até nós. Absurdo? Não! Não mesmo, porque temos as farmácias homeopáticas para nos atender e manipular a maioria dos medicamentos, se não todos.

 

O ESSENCIAL – Como e por quem começou o uso da Homeopatia no Brasil?

Seung Kang – A Homeopatia no Brasil foi introduzida por um discípulo francês de Hahnemann, Benoit-Jules Mure, conhecido como Bento Mure. Ele chegou ao Brasil em 21/11/1840. Aliás novembro é o mês de aniversário da Homeopatia no Brasil, teremos uma série de atividades comemorativas. Seu primeiro discípulo no Brasil foi o médico português João Vicente Martins.

 

O ESSENCIAL – Há algum tempo e ainda aos finais dos anos 90, a homeopatia não era vista por todos como ciência. A Homeopatia já é considerada uma especialidade médica? Vocês acham que ultrapassamos os paradigmas da sociedade e dos descrentes da especialidade?

Seung Kang- A Homeopatia aqui no Brasil já é uma especialidade médica desde 1980 reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina e foi incluída no SUS em 2006. A partir de 1965 surgiram leis específicas para a farmácia homeopática. O profissional deve ter uma especialização na área de homeopatia para poder prescrever (médicos, dentistas, veterinários) e para assumir a responsabilidade técnica de uma farmácia de homeopatia (para farmacêuticos). O modelo homeopático adotado no Brasil é único no mundo inteiro, aqui ele é artesanal (magistral), enquanto nos outros países, embora a Homeopatia seja muito presente e reconhecida, o modelo é industrial e dominado por grandes indústrias. No Brasil, o prescritor pode prescrever de acordo com a individualidade do paciente.

A Homeopatia é uma ciência médica que usa a lei dos semelhantes ou seja um medicamento que provoca um conjunto de sintomas em um ser saudável é capaz de curar um ser doente que apresente os mesmos sintomas. O medicamento é usado em doses mínimas e diluído o suficiente para provocar no ser vivo um trabalho geral de reorganização, levando-o a um equilíbrio e bem estar. Ele vai gerar uma reação do próprio organismo para o estado de saúde.

 

O ESSENCIAL – Passo a passo como é realizado o processo de preparação de medicamentos homeopáticos ? Como os médicos homeopatas prescrevem? As siglas LM, CH e outras mais; são e representam exatamente o quê?

Seung Kang – Os medicamentos homeopáticos provêm dos reinos vegetal, mineral e animal, dos produtos de origem química, farmacêutica e biológica. O reino vegetal é o que fornece o maior número de drogas para a preparação de medicamentos homeopáticos. O preparo sempre parte de tinturas-mãe (preparados de partes vegetais a uma concentração de 10% em solução de álcool de cereais a 70%).

Uma parte do insumo ativo é diluído em 99 partes do insumo inerte, solução de álcool a 70%, seguida da agitação (100 vezes), este processo chama-se dinamização. A agitação pode ser feita manualmente ou mecanicamente, esse equipamento chama-se dinamizador.

A palavra CH significa: C = diluição centesimal e H = método Hahnemaniano. O D ou DH significa: D = diluição decimal e H = Hahnemaniano), ou seja, uma parte do insumo ativo em 9 partes do insumo inerte fornece D1). Existe também o processo LM que dilui 1 parte da matriz em 50.000 partes do insumo inerte (microglóbulos de sacarose).

 

O ESSENCIAL – O que existe de especial na composição dos remédios homeopáticos? Por que devemos mantê-los longe de radiações e fontes de calor? Como explicar a energia vital medicamentosa que eles possuem?

Seung Kang – A ação do medicamento homeopático não depende da presença de moléculas da droga. Durante o processo de dinamização (diluição + agitação) é liberada a energia do medicamento, cuja informação passa para as moléculas da solução. Segundo estudos realizados observou-se que as moléculas da água dos medicamentos homeopáticos apresentavam alterações nos seus tamanhos e ângulos, outros estudos comprovaram a formação de “ cristais”, formados por moléculas da água (clusters). E radiações, calor excessivo e odores muito fortes afetam essas ligações e a energia medicamentosa é anulada.

 

O ESSENCIAL – Qual a composição de glóbulos e gotas ? Quantos equipamentos e mão de obra são necessários para a manipulação?

Seung Kang – Os glóbulos são esferas de sacarose e as gotas são soluções de água e álcool de cereais, existem também na forma de papeis e tabletes que são a base de lactose. Os medicamentos podem ser dinamizados manualmente ou pelo dinamizador, já programado para 100 agitações no ângulo de 90º e tempo uniforme.

 

O ESSENCIAL – Como é uma consulta homeopática? É diferente? Por que é um pouco mais demorada do que outras?

Seung Kang – O homeopata escuta, interroga, observa e examina o paciente para obter a mais perfeita totalidade dos sinais e sintomas. O médico precisa conhecer profundamente a matéria medica homeopática e as técnicas para obter as informações necessárias do paciente. Não é uma coleta “fria” dos sintomas, é importante atribuir-lhes um valor. Exemplo: sensação de dor, deve ser qualificada quanto à sua natureza (pulsátil, ardente, lancinante, etc), quanto à sua intensidade, quanto à época e à hora do seu surgimento, etc.

Todas essas informações permitem ao homeopata escolher o “simillimum”, o medicamento homeopático que engloba a totalidade dos sintomas do paciente. Há várias escolas dentro da homeopatia, há o unicismo, em que é prescrito um único medicamento ao paciente, há o pluralismo, em que são prescritos vários medicamentos para o paciente tomar alternados e o complexismo, em que é prescrita uma fórmula com várias matrizes.

 

O ESSENCIAL – Entre todas as farmácias homeopáticas de Campinas , o que vocês diriam dos diferenciais da Neofórmula ?

Seung Kang – A Neofórmula segue um padrão de qualidade em todos os seus laboratórios, temos 5 unidades e um centro de tecnologia, capacitado para atender mais de 100 fórmulas ao dia , com equipamentos de ultima geração. Na unidade Benjamin temos o laboratório de homeopatia e florais. Seguimos o Manual de Boas Práticas de Medicamentos Homeopáticos e a Farmacopeia Homeopática Brasileira. Adquirimos as matrizes de fornecedores credenciados. Investimos constantemente na capacitação de nossos colaboradores desde o atendimento até a produção.

 

O ESSENCIAL – Há como falsificar ou copiar uma composição homeopática?

Seung Kang – As fórmulas de homeopatia tem uma nomenclatura universal, os nomes das matrizes são sempre escritos em nome cientifico, seguido do método de dinamização e potência.

 

Exemplo:

Natrum muriaticum CH 6

Belladona CH 12

Qualquer farmácia habilitada em homeopatia pode manipular conforme a receita médica. Recomendo sempre procurar uma farmácia de sua confiança.

 

O ESSENCIAL – As farmácias também estão oferecendo outros produtos, como a linha própria de cosméticos. Como o consumidor pode entender este processo já que a grande maioria delas vai além do trabalho de composição homeopática ?

Seung Kang- Os medicamentos homeopáticos e a linha de cosméticos são segmentos diferentes. Os cosméticos são substâncias usadas para melhorar ou proteger a aparência ou o odor do corpo humano, produtos de higiene e cuidado pessoal. A Neofórmula utiliza agentes tensoativos suaves, ativos de alta qualidade, livres de parabenos, corantes, contribuindo para que não tenha interferências no tratamento homeopático.

 

O ESSENCIAL – Como podemos contar e ressaltar aos consumidores estes outros trabalhos, como por exemplo, um shampoo de “marca” sendo trocado ou indicado para o melhor alcance dos cabelos, tratamento de pele e outras coisas mais. O que a Neoformula oferece para o bem estar do paciente além das formulações?

Seung Kang – O lema da Neofórmula é: Preocupe-se em ser feliz, pois da sua saúde nós cuidamos. Desenvolvemos fórmulas personalizadas para o paciente que apresente algum tipo de reação alérgica. A manipulação tem essa vantagem de personalizar as fórmulas e atendemos também às solicitações dos médicos. A Neofórmula conta com uma equipe técnica que presta um atendimento farmacêutico humano e seguro dentro dos padrões éticos.